Quem sou eu

Belém/Ribeirão Preto, Brazil
Amazônida jornalista, belemense papa-xibé. Mãe, filha, amiga... Que escreve sobre tudo e todos há décadas. Com lid ou sem lid e que insiste em aprender mais e mais... infinitamente... Até a morte

Aos que me visitam

Sintam-se em casa. Sentem no sofá, no chão ou nessa cadeira aí. Ouçam a música que quiser, comam o que tiver e bebam o que puderem.
Entrem...
Isso aqui está se transformando em um pedaço de mim que divido com cada um de vocês.
Antes de sair me dê um abraço, um afago e me permita um beijo.

Arquivo do blog

terça-feira, 17 de novembro de 2009

A despedida na lista de Comunicação da Embrapa

Olá !!
Na última sexta-feira, 13, recebi oficialmente o meu documento de aposentadoria. Termina assim a relação de 25 anos que mantinha com a Embrapa. Uma nova página que viro em minha vida.
O sentimento é de despedida e como toda despedida tem um gosto amargo, mesmo que o horizonte se mostre mais apaixonante. É como terminar um casamento. Sabíamos que não valia à pena prosseguir com a desgastada relação, mas é inevitável sentir uma grande dose de pesar. Chegara a hora de romper antes que os momentos de prazer e de realização se transformassem em dissabores, desavenças que poderiam manchar tudo o que fora construído no passado.
Uma decisão difícil para preservar o que ainda pode ser preservado, afinal qualquer relação de longo tempo nos transforma, deixa marcas que nos acompanharão para sempre. Nunca seria o que sou se não fosse o privilégio de ter vivido tanto tempo nos bastidores e á frente das câmeras da empresa mais conceituada em pesquisa agropecuária/florestal do Brasil.
Mas acabou e por isso optei pela aposentadoria. Mesmo que seja a por tempo de contribuição com perda financeira, mas tenho certeza com vários outros ganhos que não serão contabilizados na minha conta bancária, mas que se refletirão no meu humor, na minha saúde, no tesão que sempre marcou tudo o que eu faço.
Intensidade e verdade que não abro mão de exercitar diariamente.
Como no casamento, perco um sobrenome. Deixo de ser a Ruth Rendeiro da Embrapa para voltar a ser apenas a Ruth Rendeiro, mãe do Raul e da Anaterra, viúva do Manoel Dantas, filha da Janet, jornalista, apaixonada por Belém e principalmente pela vida.
É importante ressaltar, contudo, que vou me aposentar SÓ da Embrapa ! Não tenho vocação para ser coadjuvante, principalmente da minha história. Estou, mais do que nunca, cheia de planos que não incluem crochê ou tricô. Nada contra, mas por total incompatibilidade com quaisquer trabalhos manuais.
Quero viajar muito, (re) aprender a viver só, (re)apaixonar-me, rejuvenescer e trabalhar mais e mais . Não com controles de horas, dias, meses, anos, mas com resultados plenos e menos estresse, mais satisfação, mais envolvimento emocional.
Por isso, antes de dizer “até outro dia” quero deixar um recado profissional aos colegas embrapianos : se identificarem oportunidades que tenham o meu perfil estou à disposição, sobretudo as que fazem relação com a Amazônia, com comunicação institucional/comunicação interna, media training...
Tem outro segmento que devo voltar a me dedicar e talvez poucos conheçam, já que faz parte da minha vida profissional mais remota: a revisão gramatical. Durante muitos anos atuei lendo e relendo textos técnicos no então CPATU e que agora pode ser outro recomeço. Resquícios dos meus semestres no curso de Letras.
Estou indo ... Não sei exatamente pra onde. Ninguém sabe ! Meus planos incluem viagens constantes a Ribeirão Pretoonde devo me fixar a partir do próximo ano. Depois São José dos Campos, Santo André e vários dias em Belém, ilha de Mosqueiro.
Deixo aqui um abraço carinhoso e bem apertado e um agradecimento especial a cada um dos inúmeros amigos que fiz ao longo desses 25 anos e outro aos que infelizmente, por algum motivo que Nelson Rodrigues deve explicar, não consegui incluir no meu círculo de amizade.
Saio com saudade, mas feliz pela decisão que neste momento é amais coerente com o caminho profissional que trilhei por mais de 33 anos.
A vida continua e é bela. É só deixar o sol entrar ou a chuva molhar nosso rosto ...
Estarei sempre à disposição para conversar (assuntos sérios ou nem tanto!), afinal vou, mas deixo uma família pra trás.
Até por aí !!
Ruth Rendeiro
(A partir de agora, mais do que nunca, no ruth_rendeiro@yahoo.com.br ,Twitter, MSN, Skype, blog, Orkut....)