Quem sou eu

Belém/Ribeirão Preto, Brazil
Amazônida jornalista, belemense papa-xibé. Mãe, filha, amiga... Que escreve sobre tudo e todos há décadas. Com lid ou sem lid e que insiste em aprender mais e mais... infinitamente... Até a morte

Aos que me visitam

Sintam-se em casa. Sentem no sofá, no chão ou nessa cadeira aí. Ouçam a música que quiser, comam o que tiver e bebam o que puderem.
Entrem...
Isso aqui está se transformando em um pedaço de mim que divido com cada um de vocês.
Antes de sair me dê um abraço, um afago e me permita um beijo.

Arquivo do blog

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Resultados Animadores

É interessante o fenômeno que toma conta da gente quando passamos a conviver com uma doença como o câncer. O impacto da notícia é assustador, os exames que se seguem apavorantes, depois vem a conformação, a quase naturalidade com o destino que nos foi traçado. É como se nós mesmos nos preparássemos para conviver, eternamente, com esse fantasma nos rondando.
Cada dia é um dia. Cada vitória um brinde. Um novo raio de sol se abre e a esperança se renova.
Nunca havia me dedicado a entender o que é um câncer de mama. Sabia o que todo leigo sabe. Ele, assim como outras doenças, tem um mundo à parte. Características e peculiaridades que só os portadores ou familiares muito próximos conhecem, vivenciam.
Sempre fiz as mamografias anualmente. Cumprimento das determinações institucionais da Embrapa e com muita tranqüilidade. Até que tudo mudou. Após o grande susto, a reação normal de pânico, vivo agora cada instante como se ele fosse único e já foram tantos os momentos ....A primeira cirurgia, o tratamento demorado do fígado, a segunda cirurgia e exames, muito exames. Cada resultado uma nova expectativa. Resultado que vão desvendando os mistérios do câncer. Ele é individualizado. Às vezes um símbolo, uma simples e aparentemente indefesa letrinha, muda tudo. Quer dizer quase tudo.
O mais recente traz informações preciosas do ponto de vista da oncologia. Mas foi preciso a ajuda do médico e das amigas do peito da comunidade virtual para que eu entendesse que “carcinoma de ductos mamários revelando positividade para receptores de estrógeno e progesterona e escore 1+ para produto do oncogene C-erB-2” quer dizer que tenho um câncer menos agressivo, que devo sofrer menos do que muitas mulheres que não apresentam esse tipo de laudo.
Os médicos decidirão o que fazer, mas pelo que tem sido revelado até então, estou otimista.
Neste momento tento me livrar das complicações no seio que já me causaram tanta dor e que ontem me levaram de volta à mesa da cirurgiã com anestesia, novos pontos, pulsões e mais dor. Isso tudo tem me deixado um pouco apática. Mas sei que não há motivo. Talvez seja o excesso de remédios que esteja causando tanta indisposição.
Tenho que afastá-la. Segunda-feira tem início o novo período letivo. Novos e velhos alunos e uma revigorada certa no astral.
Novo ânimo !! Novo ano !!