Quem sou eu

Belém/Ribeirão Preto, Brazil
Amazônida jornalista, belemense papa-xibé. Mãe, filha, amiga... Que escreve sobre tudo e todos há décadas. Com lid ou sem lid e que insiste em aprender mais e mais... infinitamente... Até a morte

Aos que me visitam

Sintam-se em casa. Sentem no sofá, no chão ou nessa cadeira aí. Ouçam a música que quiser, comam o que tiver e bebam o que puderem.
Entrem...
Isso aqui está se transformando em um pedaço de mim que divido com cada um de vocês.
Antes de sair me dê um abraço, um afago e me permita um beijo.

Arquivo do blog

sexta-feira, 2 de maio de 2008

DESABANDO

Não tenho muito tempo para escrever agora. De repente parece que tudo saiu do rumo, houve um terremoto ou tsunami para ser mais exato. Já estou em Belém e uma volta urgente, dolorida, cheia de lágrimas, mas necessária. Não mais farei o tratamento em Campinas como imaginara, sonhara e me planejara. O Manoel, o marido e companheiro, que ficou em Belém para cuidar dos nossos maiores tesouros, ao procurar atendimento médico por acreditar que estava com dengue, em função da febre alta, dores musculares e ausência de secreção nasal, descobriu o que nunca passara pela nossa cabeça: uma leucemia aguda.
Voltei correndo para perto dele, para perto do Raul, Anaterra, mamãe. Todos tão abalados, perdidos, desnorteados, impactados.
Os intermináveis desencontros em Campinas pareciam indicar que não era ali o meu lugar. O flat acertado com antecedência não estava disponível, os hotéis não tinham vaga ou eram muito distantes da clínica ou muito caros. Enquanto aguardava resolvi viajar para Leme. Uma cidadezinha agradável onde mora meu irmão Ruy, a Doris, minha cunhada e a minha sobrinha-afilhada Ana Júlia.
Depois de menos de duas horas de uma viagem tranqüila, ônibus confortável, rodovia sem buraco, cheguei na casa aconchegante que fora carinhosamente preparada para me receber. O casal foi tão gentil que saiu do quarto e me deu a cama deles e para que eu não me sentisse muito só, encheram de fotos do Raul, Anaterra, mamãe, Leonardo, Rulton pelo cômodo. Um jeito especial de me deixar em casa. Adorei !! Tudo perfeita para a estada demorada.
Mas um telefonema, na quarta-feira no início da tarde, me levaria à loucura. O que poderia ser apenas uma dengue, era na verdade uma doença mais grave que a minha. O Manoel estava correndo risco de vida, frágil, com leucócitos e plaquetas com taxas assustadoras. Foi fazer uma consulta no Hospital Porto Dias e lá ficou sem previsão de alta, sem previsão de vida, sem previsão de nada.
Foi a viagem mais difícil da minha vida, intermináve. Depois o choro no aeroporto ao abraçar os filhos que foram levados pela colega e chefinha Renata Baia de madrugada. A mesma companheira que junto com a Solange, também da Embrapa, se desdobraram para eu retornar ao Hospital Ophir Loyola e fazer o tratamento no local que fugira há pouco mais de uma semana. Já não tenho opção.
Nem sei como estou aqui, nem sei como ainda consigo raciocinar. Meu chão não existe mais. Choro como se o Manoel tivesse morrido e me deixado aqui, sozinha, precisando cuidar de mim, mas tendo que olhar pelos meus filhos. Ele também é forte. Está no hospital tomando sangue, plaquetas, soro, antibióticos fortes e ainda lamentando a minha volta antecipada.
Estou cansada... Muito cansada ...
Cansada de pensar, de imaginar o que poderá ser a minha vida sem ele. Cansada de acordar de noite e chorar escondida para que os meninos não me vejam desabar. Cansada de ter esperança. Cansada de não conseguir enxergar meu futuro.
Ai meu Deus, cansada de sentir as lágrimas escorrendo pelo meu rosto como agora.
Não posso desabar, não posso fraquejar, preciso viver e muito bem.
Por mim, para cuidar dele, para olhar pelos meus filhos.
Não quero imaginar que nunca mais o terei. As células assassinas que invadiram meu seio tomaram conta também do sangue do Manoel.
Quanta ironia... quanta coincidência... quanta tragédia.
Preciso de força...

10 comentários:

Juliana Rose disse...

Ruth,
só vc sabe a dor do que está passando agora,portanto sei que nada do que disser vai aliviar o q vc está sentindo. Mas saiba que eu e tenho certeza que todos seus colegas da pós estarão aqui para te apoiar no que vc precisar.
Muita força!!
Bjos,
Juliana Rose

RENATA disse...

Querida amiga..nw se sinta fraca por chorar..por desabafar..isso alivia a alma e o corpo..nw desanime nw perca a fe..Deus esta contigo em minhas orações sempre peço a ele para te dar forças e w deixar vc desabar..estou aqui para o que precisar..sinto nw poder fazer muito por causa da distancia..mas quando precisar conversar..chorar ou explodir estarei aqui sempre disposta a te ouvir e te dar um ombro amigo..bjs e que Deus te abençoe.

Gabbay disse...

Ruth!
A Renata me ligou na noite que tu voltaste pra Belém. Não consigui acreditar! Mas agora é preciso justamente isso: acreditar, ter fé e pronto! Vai dar tudo certo. Tanta ironia assim vai ter um bom motivo, uma família fortalecida e vidas mais intensas depois. Vai passar. Fica bem, o Manoel é um búfalo do Marajó, vai se levantar com certeza! Que Deus abençoe vocês muito, eu rezo por vocês todo dia...

Ana Maria disse...

Ruth. Bom dia! Lamento o q aconteceu, mas pense só: seu marido, com certeza irá ter uma outra avaliação, sobre este resultado dos exames, ele tem é dengue, pois este baixa muito as plaquetas, no exame de sorologia, é que da este resultado. Vc vai ver, um sobrinho meu teve dengue, e fazia o exame de sorologia(sangue) todos os dias e ficou curado, precisa fazer uma outra avaliação, e com certeza nao será, esta doença. Bjks e fique com Deus. Mande pelo orkut, uma mensagem para mim, falando sobre qualquer asssunto, INTÈ anamaria

Katia Pichelli disse...

Amiga!
estamos aqui orando por vcs!!!
Que Deus os abençoe e dê forças para enfrentar mais esta etapa!!!
super beijo!
Katia

Anônimo disse...

Amiga.........vc eh uma guerreira, vc tem feh, Deus nao t abandona nas horas q mais precisa. Ele iluminara seu caminho, te dara forças para seguir em frente.
um abraço- Rosangela

Vãnia Beatriz disse...

Rutinha , por hora não sei o que te dizer, só chorar junto com vc. abraçando essa distãncia e essa imcompreensão dos Porques???
E orar por vocês para que essa turbilhão logo passe e voltem a navegar em calmaria.
Beijos e bençãos
VB

Conceição disse...

Querida Ruth,nunca perca a FÉ,pois para DEUS tudo é possível.Estarei orando por vocês.
Beijos.
Verônica

Márcia Lopes disse...

Minha cara Ruth, entrei pra saber de você, estamos todos sempre preocupados e querendo notícias e poxa...sem palavras não esqueça que:
"Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus;
Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados;
Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra"
Um cheiro,
Márcia Lopes

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,