Quem sou eu

Belém/Ribeirão Preto, Brazil
Amazônida jornalista, belemense papa-xibé. Mãe, filha, amiga... Que escreve sobre tudo e todos há décadas. Com lid ou sem lid e que insiste em aprender mais e mais... infinitamente... Até a morte

Aos que me visitam

Sintam-se em casa. Sentem no sofá, no chão ou nessa cadeira aí. Ouçam a música que quiser, comam o que tiver e bebam o que puderem.
Entrem...
Isso aqui está se transformando em um pedaço de mim que divido com cada um de vocês.
Antes de sair me dê um abraço, um afago e me permita um beijo.

Arquivo do blog

quinta-feira, 1 de novembro de 2007

O fígado !

De novo o fígado adia a cirurgia. Não sei se fico triste ou comemoro. Mas creio que tenho mais motivos para ficar feliz. Órgão silencioso, essencial e misterioso. Sofre calado. De repente uma indicação, nos exames pré-operatórios, de que algo atípico estava acontecendo com ele. Tudo bem que sempre tive esteatose hepática (as gorduras que se acumulam), mas isso nunca foi visto pelos médicos como preocupante.
Mas agora é diferente. A cirurgia será demorada (tem a reconstrução mamária) e depois quimios, radios, medicamentos fortes etc tudo isso junto poderia trazer conseqüências gravíssimas. Felizmente o que deveria ser um exame de rotina, levou à pesquisa e à necessidade dele ser fortalecido para enfrentar o que ainda virá.
O fato de eu já ter tirado o nódulo do seio tranqüiliza os médicos e a mim, obviamente. Posso esperar, posso ter esse tempo para fortalecer um órgão que será fundamental no processo de combate ao câncer. Impossível tratar o câncer sem antes tratar o fígado.
Já estou achando que o câncer veio para me alertar sobre o fígado ...
O clínico geral (aquele que admiro e confio) tinha razão : hepatite gordurosa, que deve ter também resquícios de outras hepatites como alcoólica, medicamentosa (o zoloft é terrível ! e os antibióticos após a primeira cirurgia também).Um diagnóstico que exigirá de mim muita disciplina e força de vontade.
Dieta rigorosa sem pão, massas, doces (ah... tem ainda uma pré-diabete !) muita verdura, legumes, frutas e leite de cabra. Chopes, cerpinhas ? nem pensar.
E mais exames : uma ultrassonografia para determinar o nível do comprometimento, o tamanho das placas gordurosas. Nova aflição, nova expectativa. Felizmente só dentro de dez dias.
A nova data das cirurgia ainda está indefinida. Talvez início de dezembro. Prometi a mim mesma que não ficarei mais ansiosa. O dia será o que Deus quiser, que Nossa Senhora de Nazaré decidir e com muita segurança em seu êxito. É o que importa !
Em frente !