Quem sou eu

Belém/Ribeirão Preto, Brazil
Amazônida jornalista, belemense papa-xibé. Mãe, filha, amiga... Que escreve sobre tudo e todos há décadas. Com lid ou sem lid e que insiste em aprender mais e mais... infinitamente... Até a morte

Aos que me visitam

Sintam-se em casa. Sentem no sofá, no chão ou nessa cadeira aí. Ouçam a música que quiser, comam o que tiver e bebam o que puderem.
Entrem...
Isso aqui está se transformando em um pedaço de mim que divido com cada um de vocês.
Antes de sair me dê um abraço, um afago e me permita um beijo.

Arquivo do blog

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

E a vida continua ...

Se por um lado posso dar uma pausa nas atividades na Embrapa, ter o tempo que neste momento necessito, há outras que prosseguem naturalmente. O cursos de especialização da Unama está na fase final. Aulas de reposição e a monografia me separam do título e não posso recuar agora.
Gosto daquele ambiente onde pessoas adultas, maduras, cheias de responsabilidades e compromissos voltam a ser crianças. Alexandre, Andrea Cunha, Andrea Lima, Rogério, Anete, Juliana, Erika, Anderson, Fernanda, Danielle, Samira, Èlida, Natasha, Fernando Jares, Ana Tereza uma turma pequena e muita unida. Hoje os reverei. Abraços apertados, beijos demorados de alegria e saudade É a primeira turma de Comunicação Institucional na Amazônia. Preciso estar motivada para concluir o curso. A Embrapa financiou e não posso voltar atrás. Mas há momentos que me pergunto para quê ?
Tem ainda a FAZ. Terminarei o semestre como havia planejado e ainda estou discutindo com a direção uma proposta de reestruturação da Assessoria de Comunicação da instituição. Uma atividade dinâmica, para hoje, sem muitos planos para o futuro. Não preciso me lançar para daqui a seis meses, um ano. É o presente. O que vivo neste momento.
A vida continua, mesmo que eu esteja diferente, mesmo que já não seja a mesma, mesmo que o mundo tenha outro significado agora para mim.
Pego-me olhando o Raul demoradamente e perguntando-me como ele estará daqui a mais 10 anos, aos 26 anos. Espero que tão responsável, sério e decidido como hoje. Sim, ele é um rapaz decidido, firme em suas posições, ideais e valores. Não suporta bebidas ou cigarro, o que me dá uma enorme segurança. Não puxou à mãe. Bebi até uns três meses atrás e fumei durante muitos anos. Felizmente está fazendo o que eu disse. Não o que eu fiz.
A Anaterra ainda uma criança que agora aflora, que começa a perceber as mudanças em seu corpo. Linda. Eu acho que ela é linda (toda mãe acha sua cria linda. Até as corujas) com os longos cabelos negros, traços indígenas e um belo sorriso. Como ela será daqui a 10 anos, próximo dos 22 ?
Perguntas sem respostas...