Quem sou eu

Belém/Ribeirão Preto, Brazil
Amazônida jornalista, belemense papa-xibé. Mãe, filha, amiga... Que escreve sobre tudo e todos há décadas. Com lid ou sem lid e que insiste em aprender mais e mais... infinitamente... Até a morte

Aos que me visitam

Sintam-se em casa. Sentem no sofá, no chão ou nessa cadeira aí. Ouçam a música que quiser, comam o que tiver e bebam o que puderem.
Entrem...
Isso aqui está se transformando em um pedaço de mim que divido com cada um de vocês.
Antes de sair me dê um abraço, um afago e me permita um beijo.

Arquivo do blog

sábado, 29 de setembro de 2007

Meus alunos

Na quinta-feira passada (dia 27) eu fui à faculdade cumprir a obrigação de avaliar, oficialment os alunos. Sala cheia. A turma inteira me espeava (50 alunos). Estava engasgada e não tive coragem de perturbá-los com a notícia. Sabia que um ou outro ficaria abalado e não tinha o direito de interferir na avaliação. Não desse jeito. Ontem, a aula era prática. Na Feira Pan-Amazônica do Livro. Achei que era o melhor momento. Falei com um, com outro sempre procurando ser natural e focando na informação de que não mais voltaria para prosseguir este semestre. Foi indecritível ! Ver um homem como o Alessandro, de cerca de 1,90m, forte, adulto, se emocionar, ir comprar uma bela peça artesanal com a imgem de Nossa Senhora de Nazaré estilizada e me presentear para que Ela me proteja: a Rosinalva chorando; o "seu" Gabriel dizendo de forma enfática, como é seu estilo, que fará uma corrente... O Paulo Giovanni, a Verônica... todos... Mas foi no olhar da jovem Carolina que eu mdetive : ela repetia : - não pode ser ! Diga que não é verdade ! Assustada e ao mesmo tempo indignada. Ahhh meu Deus, as emoções são dolorosas e ao mesmo tempo reconfortantes. As demosntrações explícitas me enchem o coração de alegria pela certeza de saber que sou importante para estes jovens (e adultos) que a vida colocou no meu caminho. A vocês, meus doces alunos, a certeza de que será apenas uma interrupção. Ano que vem eu volto (tenho fé em Deus !) e nos abraçaremos para reforçar essa amizade.
Obrigada pelas orações, pelos abraços, pelas lágrimas.